Proteção dos filhos: dicas para aumentar a segurança das suas crianças

Com o aumento dos índices de violência no país, a segurança dos filhos se tornou uma grande preocupação para as famílias. As crianças, por serem tão inocentes e manipuláveis, acabam sendo alvos fáceis para malfeitores e criminosos, revelando a importância de se conhecer os cuidados básicos para protegê-las, além de ensiná-las como agir em cada situação de perigo. 

A fim de ajudá-lo nessas tarefas, trouxemos aqui algumas dicas importantes de segurança que podem tornar a vida dos pequenos ainda mais protegida. Confira a seguir!

As informações de contato

Mesmo que seu filho seja pequenininho, é importante ensiná-lo sobre as informações básicas de contato da sua família, como os números de telefone dos pais, seus nomes e seu endereço. Ter o conhecimento de tais informações pode ser importante caso a criança se perca ou necessite de ajuda. Uma boa forma de fazer isso é trabalhando em dupla, dando foco em ensinar cada informação de maneira divertida e sem pressão, o que faz com que ela aprenda mais rapidamente.

segurança dos filhos

Outra dica importante, que pode ser essencial, caso a criança esteja em choque e não consiga falar, é sempre colocar um bilhetinho com os números dos familiares no bolso dela. Você pode inserir no papel, também, informações como detalhes clínicos e alergias. Deixe o bilhete no bolso da calça ou da jaqueta do pequenino, e tente ensiná-lo a mostrar o papel sempre que precisar de ajuda.

O perigo de confiar em estranhos

Desde cedo, é importante saber proteger seus filhos de pessoas mal-intencionadas. As crianças costumam associar a imagem do adulto à de segurança, por isso é necessário mostrá-las que, embora elas conheçam adultos legais, nem sempre todos serão assim. Explique ao seu filho a importância de nunca conversar ou sair com desconhecidos, e ensine-o a gritar por socorro sempre que o estranho insistir, não importa o motivo.

Está perdido? O que fazer?

É essencial ensinar para a criança o que ela deve fazer, caso se perca. E, para isso, a abordagem deve ser diferente, dependendo da idade do seu filho. No caso das crianças mais novas, é importante ensiná-las a permanecerem paradas no local em que se perderam, e não saírem procurando pelos parentes. Isso porque, se a criança for muito jovem, é improvável que ela esteja muito longe de você, e será muito mais fácil identificá-la se ela estiver parada. 

Já no caso de crianças mais velhas (8 anos ou mais), você pode marcar um local de encontro sempre que chegar ao seu destino – tente focar em pontos chamativos e coloridos, que a criança possa identificar mais facilmente. Além disso, você pode ensiná-la a fazer uma análise do local sempre que estiver perdida, a partir das seguintes perguntas: “Existem seguranças ou policiais por aqui? Estou em um local seguro? Tem alguma loja aqui perto que possa me ajudar a ligar para os meus pais? Existe alguma família (com crianças) que possa me ajudar?”

Não pode mexer aqui!

Sempre deixe claro para o seu filho que, se algo o deixa desconfortável, ele não deve fazer. É nesse contexto que devemos ensiná-los sobre não deixar ninguém tocar no seu corpo sem sua autorização. Mostre pra ele que há partes do corpo que ninguém deve mexer e que, caso a pessoa insista, a criança deve pedir socorro e procurar ajuda. Crie, também, um canal aberto de comunicação com o seu filho, enfatizando a importância de contar tudo o que acontecer para sua mamãe e seu papai, a fim de que nada de ruim passe despercebido.

semáforo do toque

Tire fotos antes de sair para um local cheio de pessoas

Uma boa forma de ajudar na identificação de uma criança, quando ela se perde, é por meio de fotos tiradas no dia do acontecimento. Por esse motivo, sempre que for para um local cheio de pessoas, tire uma foto de sua criança da cabeça aos pés, para que suas roupas e características físicas sejam mais facilmente identificadas, se necessário.

O uso do celular

O uso dos celulares pode ser uma boa alternativa na busca de uma rotina mais protegida para seu filho. Ensiná-lo a avisar toda vez que chegar em um novo local, ou a ligar sempre que se sentir em perigo é uma boa forma dos pais diminuírem a sensação de vulnerabilidade de quando estão longe no trabalho, por exemplo. Além disso, há aplicativos de rastreamento que podem ser instalados nos celulares, assim como opções de bloqueio de atividades online não-seguras, o que torna o uso do celular ainda mais útil e protegido. 

É importante, porém, lembrar de não dar um celular para seu filho em qualquer idade – é necessário que ele possua maturidade suficiente para tê-lo. Por isso, insira o uso desta tecnologia de forma gradual, e em tempo controlado, ensinando como ela pode ser utilizada para segurança e quais os possíveis perigos existentes na internet. Não se esqueça também de utilizar tais opções de segurança respeitando a idade do seu filho, e sempre com um tom honesto sobre as suas atitudes. Uma criança de 10 anos, por exemplo, precisa de cuidados diferentes de uma de 16. Saiba ter uma relação aberta com o seu filho, sempre informando sobre os meios de segurança utilizados, e entenda quando for a hora de respeitar mais a sua privacidade.

As situações de emergência

emergencia e manobras

É de extrema importância mostrar ao seu filho como agir nas mais diversas situações de emergência, para que ele não se sinta desnorteado e incapaz se, eventualmente, precisar encará-las. Para isso, procure ensinar os números da polícia, do SAMU, e dos bombeiros desde cedo, e dê dicas importantes como: nunca reagir a um assalto, o que fazer em acidentes ou incêndios, e quais são as principais medidas de primeiros socorros. Você pode, também, mostrar vídeos e desenhos animados que enfatizem tais ações, além de sugerir aulas com essa temática nos colégios, a fim de que as crianças aprendam a importância dessas atitudes. Uma boa maneira de treinar essas medidas é por meio de brincadeiras: simule que a criança se perdeu no shopping, que sofreu um acidente, que está em um incêndio, e veja como ela irá reagir nas diferentes realidades criadas.

As regras e os perigos da internet

É de extrema importância garantir que seu filho esteja seguro ao utilizar a internet. Para isso, é importante ensiná-lo, desde o início, algumas dicas que previnem possíveis perigos online. Separamos algumas delas a seguir:

  1. Nunca dê informações suas e de sua família para ninguém na internet;
  2. Não confie em pessoas que você conheceu online;
  3. Se alguém falar algo inadequado (como pedir uma foto do seu corpo), avise aos seus pais imediatamente;
  4. Não preencha perfis que peçam seu nome e endereço;
  5. Não poste fotos suas sem permissão dos seus pais;
  6. Só acesse sites e conteúdos que seus pais permitirem;

Para que essas dicas sejam cumpridas mais efetivamente, é necessário construir um canal aberto de comunicação com suas crianças, a fim de que elas se sintam mais confortáveis e confiantes em seguir os seus pedidos. Além disso, você pode utilizar ferramentas online que filtram sites perigosos e indevidos, tornando a experiência do seu filho ainda mais protegida.

Como o WeSafer poderia ajudar na segurança dos seus filhos?

O WeSafer é um aplicativo focado em aumentar a sua sensação de segurança e tranquilidade no dia a dia. Quando se trata do cenário familiar, ele traz opções que podem auxiliar bastante na proteção dos seus filhos. Observe algumas delas a seguir:

Localização em tempo real

Com o WeSafer, você tem a localização do seu filho em tempo real, 24 horas por dia. É só criar um Círculo da família no aplicativo, acionar a localização, e você sempre saberá por onde seu filho anda. Se cadastrar os locais frequentes, você irá, inclusive, receber uma notificação toda vez que seu filho chegar na escola, em casa, na igreja, e onde estiver cadastrado. Essa ferramenta é uma ótima opção para evitar que seu filho se perca e para tranquilizar o coração da mamãe e do papai, além de trazer informações essenciais em casos de emergência. 

O “Ande Comigo”

Caso seu filho se sinta inseguro, mesmo que não exista uma confirmação oficial de perigo, ele pode acionar a opção “Ande Comigo”, que notifica a família de sua localização, e chama a atenção para que fiquem de olho nele. 

Botão de emergência

Se confirmada a situação de perigo, o WeSafer possui um botão de emergência. Quando acionado, tal botão avisa a situação da criança aos membros do Círculo familiar, manda a sua localização, e notifica os operadores do WeSafer (disponíveis 24 horas), que irão ajudar imediatamente. Para tornar o pedido de socorro ainda mais discreto, você pode salvar uma palavra chave no celular da criança, e o botão de emergência poderá ser acionado pelo comando de voz existente no aplicativo, conseguindo os mesmos resultados. 

Acesso a informações ao seu redor

Além de todas as funções citadas, o WeSafer ainda te ajuda a escolher as rotas mais seguras no seu dia a dia. O aplicativo disponibiliza diversas câmeras da cidade, que podem te ajudar a saber como está a movimentação em determinada via ou local, além de notificar você dos incidentes que acontecem ao seu redor. Se você costuma utilizar a Rua X para levar seu pequeno à escola, por exemplo, o WeSafer vai te notificar caso ocorra um assalto, incêndio ou um protesto neste local, auxiliando na proteção da sua família diariamente.

E aí, gostou das dicas? Esperamos que essas informações tenham te ajudado, de alguma maneira. Comente aí embaixo se você tem outras formas de proteção para a sua criança!

Além disso, caso tenha interesse no WeSafer, você pode baixar o aplicativo gratuitamente em plataformas de download, e garantir uma rotina ainda mais segura para a sua família.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais
artigos